“Junta militar está cometendo um genocídio”, diz ONU

Top